travel, pinned, pinning

Missões começa em casa

Nesse tempo de pandemia e confinamento fomos levados a buscar novas maneiras de ser igreja, de cultuar, de tomar a ceia e tem nos levado também a repensar a obra missionária. Setembro é nosso mês central de missões transculturais, mês onde levantamos ofertas missionárias para o sustento dos campos missionários transculturais. Gostaríamos de propor uma maior interação das famílias da CIBI através de ações bem simples que apresentaremos abaixo.

Você já pensou em ser missionário? Se você não pensou, saiba que Deus tem planos missionários em sua vida. Pode ser onde você está. Pode ser do outro lado do mundo. O lugar é com Ele. A sua parte é ter o coração pronto para obedecer. Vamos ouvir a voz de Deus?

FAÇA MISSÕES SEM SAIR DE CASA

Quando entendemos nosso papel de testemunhas, começamos a perceber as muitas oportunidades que temos para servir ao Senhor. “Aproveitai as oportunidades” (Cl 4.5).

Minha casa, meu campo – As pessoas em seu lar também precisam da salvação em Jesus. Mesmo que tenham nascido em um lar cristão, precisam ser evangelizadas para caminhar com o Senhor, e você tem o privilégio de aproximá-las cada vez mais do Pai.

  1. Preparando: Você já pensou em preparar seus filhos para o campo missionário? Você pode plantar no coração deles o amor por missões desde pequenos, contando histórias missionárias, compartilhando a realidade dos povos sem Jesus e sem a palavra de Deus, contribuindo com missões. Em nossos dias temos acesso a excelentes livros com biografias e histórias missionárias contadas para o público infanto-juvenil. Você pode montar um cantinho especial em sua casa, o “cantinho da oração”. Coloque um mapa do mundo com os países e marque o nome dos missionários nos locais onde atuam. Seus pés podem nunca pisar em outro país, mas você pode alcançar o mundo com seus joelhos, em oração. Orem como família, juntos; escrevam cartas aos missionários; estimule seus filhos a que escrevam para crianças da mesma idade. Não se esqueça de orar pelos amiguinhos de seus filhos, que são o campo missionário deles. Coloque países, autoridades, famílias aos pés do Senhor. Clame a Deus por misericórdia. Alcance pessoas e nações do sofá da sua sala. Faça missões!
  2. Recebendo: Todo missionário tem um período de visita às igrejas. Ofereça hospedagem, chame para uma refeição. Você pode abençoar muito a família missionária, e sua família será grandemente abençoada também. É comum os missionários voltarem do campo esgotados e cansados, precisando de amigos, refúgio, cuidados e férias de verdade. Os que têm filhos precisam de tempo como casal. Enfim, os missionários têm necessidades como todas as pessoas e, quando estão fora do campo, precisam recarregar as forças emocionais e físicas, e renovar a visão. Aproxime-se, seja sensível. Abra seu coração e sua casa para acolher os que têm dado a vida no campo missionário.
  3. Suprindo: Procure conhecer as reais necessidades. Temos a ideia de que missionários só precisam de dinheiro. O sustento financeiro é importante, mas não é tudo. Muitos precisam de palavras de encorajamento, cartas, bons livros, bons louvores e, com certeza, de oração. Você e sua família podem fazer muita diferença na vida de missionários e respectivas famílias.

Minha casa, casa de Deus

Na igreja primitiva, os cristãos entendiam que tudo o que tinham, inclusive as casas, era para serviço ao Senhor. Os lares estavam sempre abertos para oração, comunhão e refeições (At 2.42-47). A sua casa pode ser um local de refúgio para os vizinhos angustiados e corações abatidos. Você pode abençoar muitos com estudos bíblicos, em pequenos grupos. Gastamos muito tempo cuidando de coisas, mas o Senhor nos chama para cuidar de pessoas. Por isso é preciso planejar, separar tempo, convidar pessoas e investir em relacionamentos. Não precisa ser nada muito elaborado e nem caro. O objetivo é desenvolver relacionamentos e estar aberto ao que Deus quer fazer. Faça um bolo e chame algumas vizinhas para um chá à tarde, leia um texto bíblico, compartilhe sua fé; ouça os outros. Busque as pessoas. Quando a igreja primitiva tinha a casa aberta, “acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que indo sendo salvos” (At 2.47).

Minha casa, minha vida, meu tudo – Para abordar as necessidades do campo missionário, oferece-se ao cristão uma escolha entre três opções: orar, ir ou contribuir. Mas a Bíblia não coloca essa divisão; somos chamados a fazer as três coisas, e uma não exclui as outras! Se o nosso coração estiver em missões, nossos joelhos estarão dobrados, nosso testemunho alcançará pessoas e nosso bolso investirá no que é eterno! (Mt 6.19-21)

  1. Sobras para o Senhor? – Nossa cultura tem o costume de dar para missões aquilo que não serve mais. Com muita tristeza, missionários recebem roupas rasgadas e completamente fora de moda, medicamentos vencidos, brinquedos quebrados, livros rasgados e por aí afora. A obra missionária não deve ser feita com nossos restos, mas com aquilo que revela o amor do Pai. Em 1Crônicas 21.23-34, Davi se recusa a dar ao Senhor algo que não lhe custasse nada. Ele queria pagar o preço, investir! Davi era generoso com as coisas de Deus, e o povo seguiu seu exemplo, dando voluntariamente e liberalmente ao Senhor (2Cr 29.9).
  2. Dar é melhor que receber (At 20.35) – Esse não é o estilo de vida do mundo, mas é o ensino do Senhor. É uma questão de mordomia: tudo o que temos vem de Deus e deve ser usado para Sua glória! Só aprendemos que dar é melhor quando começamos a dar, a dividir, a ofertar. Experimente e veja o resultado!

Já tinha parado para pensar que missões começa em casa? Consegue abrir as portas de sua casa para servir os que estão servindo o Senhor nos confins da terra?

Deus procura corações obedientes e dispostos a ficar em Suas mãos. Os grandes movimentos missionários começaram com poucas pessoas, pequenos grupos reunidos em oração, que tinham em comum o desejo de cumprir a vontade do Pai. Faça o que está ao seu alcance. Comece em sua casa. Mantenha o coração disponível ao Senhor. Dê passos, busque envolver-se. Você verá as maravilhas do Senhor! Não há privilégio maior!

 

Paulo Felipe Penha

Secretário de Missões da CIBI

Fonte: Estudo publicado originalmente pela Editora Cristã Evangélica, na revista “Ide e Pregai”, da série Adultos. Autor da lição: Elaine Manzano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *