Depois do ciclone, a pandemia

A graça e a paz do Senhor Jesus.  Nós somos a Igreja Baptista Independente em Moçambique. Estamos desde 2016 sediados na cidade da Beira, na província de Sofala, na região central de Moçambique, fazemos parte da África Austral.

Começamos o nosso ministério com apenas três pessoas. Hoje totalizamos uma media de 125 pessoas (um total de 61 famílias), somos um grupo considerado pequeno, mas nosso ministério procura atender a todas as faixas etárias. Conseguimos formar um grupo de dez pessoas durante nove meses e estes são hoje os lideres de crianças, adolescentes, jovens e adultos em nossa igreja. Deus tem nos dado estratégia para expandirmos o Seu Reino. Apesar de estarmos em um templo de material precário a presença de Deus nos cultos se manifesta de forma maravilhosa. Temos visto o mover de Deus e a sua provisão em nossas vidas, mesmo em meio a crise Ele tem nos sustentado.

Para além do trabalho junto a igreja temos também um projeto social na área da educação chamado de Projeto Educar, que consiste em dar aulas de reforço escolar para crianças do primeiro ao quinto ano escolar. Nesse projeto atendemos  as crianças tanto no período matutino quanto no período vespertino e ele depende totalmente de ajuda exterior, ou seja, de patrocinadores. Já chegamos a atender 115 crianças no total, porem hoje atendemos apenas cinquenta crianças. Esse projeto se tornou um chamariz para a igreja, pois através dele muitas crianças se converteram e com elas vieram também suas famílias.

Há um ano atrás passamos por um tempo de turbulência por conta do ciclone Idae que trouxe muitos danos para a nossa região que até hoje não foram reparados. Mas a Igreja permaneceu unida, se apoiando, se fortalecendo e sendo suprida por Deus através da Igreja Brasileira.

Hoje estamos diante de um novo desafio, uma pandemia que muda o cenário dos cultos em todos os lugares. Como igreja nós não podemos nos reunir no templo para adorar a Deus, mas temos semanalmente incentivado aos queridos irmãos para que estejam em oração nos cultos domésticos diários e nos cultos de domingo com as respectivas famílias, sempre observando os requisitos para se evitar uma contaminação pelo Coronavírus.

Temos procurado fazer a obra de Deus com o objetivo de que ao findar da quarentena o Reino de Deus esteja maior. Confeccionamos mascaras de um tecido típico aqui em Moçambique chamado capulanas. Com essas mascaras, além de doarmos para os irmãos, as utilizamos para doação e evangelismo. Temos nos utilizado de algumas estratégias para manter a fé de nossos queridos irmãos fortificada apesar de não possuirmos os mesmos meios que no Brasil , mas Deus vai nos direcionando.

Ainda que as dificuldades sejam muitas, Deus continua a nos abençoar através dos irmãos na Igreja brasileira, pois conseguimos ajudar as famílias da igreja com provisão de mantimentos nestes dias de tamanha escassez.

Só temos a agradecer a Deus pelas orações em nosso favor e pelas ofertas. Desejamos que o Eterno continue vos abençoando.

Pr. Bernardo e Vanessa Bernardo

Missionários SM em Moçambique

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *